Leituras Geohistoricas da Paisagem da Baixada Campista

Defendida em 31/03/2016. Resumo: O objetivo deste trabalho é apresentar uma leitura da paisagem da área de estudo denominada Baixada Campista. Localizada no município de Campos dos Goytacazes,
Norte do Estado do Rio de Janeiro, considera-se que este recorte espacial estudado possui objetos, topônimos e elementos simbólicos representativos e advindos de diferentes períodos históricos e por isso pode vir a ser reconhecida como uma paisagem cultural. A análise da paisagem recairá sobre os elementos constituintes que estão presentes na paisagem atual, que representam diferentes agentes sociais modeladores desta paisagem. Desse modo, a abordagem teórica adotada, encontra-se fundamentada na corrente da Nova Geografia Cultural, com ênfase nos estudos de Carl Sauer, Denis Cosgrove e James Duncan. A periodização construída a partir da leitura paisagem pode ser apresentada em três momentos: a) o Período Colonial brasileiro; b) Período Imperial e c) os primeiros anos do Período Republicano, este subdividido em um período antes dos recebimentos dos royalties do petróleo e outro período após o início dos recebimentos dessas compensações financeiras. A operacionalização metodológica encontra-se estruturada em três eixos: a) o levantamento documental sobre a formação da Baixada Campista, a fim de produzir o capítulo sobre o contexto geohistórico; b) a revisão teórica do campo da geografia cultural, em especial a evolução do conceito de paisagem e dos conceitos relacionados a este, como o de representação social e cultura; e por fim, c) os trabalhos de campo, com a finalidade de fazer o registro fotográficos presentes no espaço identificados por meio de objetos presentes na paisagem atual, a produção do mapa da área estudada que subsidiarão as interpretações dos elementos simbólicos que compõem a paisagem e identificação dos períodos históricos em que
foram instalados e o reconhecimento de uma paisagem cultural que deve ser preservada pelo poder público e pela sociedade.

Abstract


The objective of this study is to present a reading of the landscape from the area called Baixada Campista. This area is located in the city of Campos dos Goytacazes, in the north of the state of Rio de Janeiro. The landscape analysis lies on the elements that are present in the current landscape, representing different modelers social agents from this landscape. Thus, the work approach is anchored in the Humanist Horizon, arising out from the 1970s and 1980s. The periodization built from the landscape reading can be presented in three periods: a) the Brazilian Colonial Period; b) Imperial period and c) the early years of the Republican period. The methodological implementation is structured in three areas: a) the documentary survey on the formation of Baixada Campista in order to produce the chapter on the geo-historical context; b) the theoretical review of the field of cultural geography, in particular the development of the concept of landscape and concepts related to this, such as social and cultural representation; and finally, c) field work with the purpose of making the photographic record present in the space marked with objects present in the current landscape, the production of the study area map that will subsidize the interpretations of the symbolic elements that make up the landscape and identification of historical periods in which they were installed.

Recuar


Download Versão PDF

Aluno:  Raphael Neves da Conceição
Orientadora:  Elis de Araújo Miranda
Co-orientador:  Marcelo Werner da Silva

Banca Examinadora:

    • Dra. Elis de Araújo Miranda
      PPG Geografia / UFF Campos
    • Dr. Marcelo Werner da Silva
      PPG Geografia / UFF Campos
    • Dra. Jussara Freire
      UFF Campos
    • Dra. Glauco Bruce Rodrigues

UFF Campos

  • Dra. Tamara Tania Cohen Egler
    IPPUR – UFRJ

 


Data da Defesa:  31/03/2016 10:00
Local da defesa: Sala 207, Bloco F, Campus UFF Campos

Comentários estão fechados