A ANPEGE irá oferecer no próximo semestre a disciplina Geografia e Pesca Artesanalem rede, articulando Programas de Pós-graduação em Geografia da FURG, UERJ, UFBA, UFPA e UFSM. Os encontros irão ocorrer nas terças-feiras, de 17 de agosto a 31 de dezembro, de forma remota.

Estamos abrindo pré-inscrições para alunos especiais, para mestrandos(as) e doutorandos(as).https://geografiasdapesca.furg.br/disciplina-em-rede/2semestre2021

Disciplina Geografia e Pesca Artesanal (4 créditos, 60h)

Ementa:

A Geografia brasileira a partir de propostas teóricas e metodológicas tem estabelecido leituras sobre a pesca artesanal. Há diversidade de abordagens, mas alguns horizontes compartilhados entre os(as) geógrafos(as) como a atenção especial às relações de conflito, pertencimento, e organização produtiva da atividade pesqueira. A leitura social crítica, tem propiciado a maior presença nos estudos geográficos de resistências territoriais frente ao avanço de atividades relacionadas à modernização do território brasileiro, viabilizada pelo Estado, que por sua vez nega os lugares de pertencimento das comunidades pesqueiras. Também evidenciam conflitos sociais decorrentes de impactos ambientais, que pela degradação da natureza, tornam o recurso pesqueiro cada vez mais escasso e, por isso, acirram disputas entre pescadores(as). A análise geográfica da pesca artesanal permite compreender a relação das comunidades pesqueiras com o espaço, produto de horizontalidades e verticalidades, logo a organização produtiva da pesca, pode ser pensada tanto de forma inserida aos desígnios do global, como pode representar alternativas às perversidades do colonialismo e globalização.

Programa:

  • Introdução: Geografia e pesca artesanal
  • As existências negadas aos(às) sujeitos(as) da pesca artesanal
  • Trabalho e setor pesqueiro – impasses entre pesca artesanal, pesca industrial e aquicultura
  • Territorialidades em disputa na pesca artesanal
  • Limites e possibilidades da gestão da pesca artesanal em unidades de conservação
  • Território pesqueiro e movimentos sociais na pesca artesanal
  • O avanço da modernização sobre a pesca artesanal e estabelecimento de territórios de luta
  • Pescadores(as) artesanais como sujeitos(as) de direito, as reivindicações no Sudeste e Sul 
  • SIG e cartografia social na compreensão da pesca artesanal na Amazônia
  • Formas de resistências à eminência de impactos ambientais no Nordeste brasileiro;
  • Pesca artesanal e questão agrária – Terra e Água;
  • As mulheres na pesca artesanal, o reconhecimento do trabalho e atuação política;
  • Interface entre comunidades pesqueiras e outras comunidades tradicionais – pescadores(as) quilombolas;

Avaliação:

A avaliação da disciplina irá considerar a participação nas aulas, realização das atividades propostas, e a elaboração de um artigo científico.

Bibliografia:

BERKES, Fikret. Fishermen and ‘The Tragedy of the Commons”. Environmental ConservationVol. 12, No. 3 (Autumn 1985). Cambridge University Press. pp. 199-206, 1985.

CARDOSO, Eduardo Schiavone. Mar, pesca e aquicultura: elementos para o estudo de geografia do Brasil. GPET: UFSM, 2012. 121p.

DE PAULA, Cristiano Quaresma de; SILVA, Christian Nunes da; SILVA, Catia Antonia da. (orgs.) Geografia & Pesca Artesanal Brasileira. Volume 1. Belém, Ed. Gapta, 2019. 

DE PAULA, Cristiano Quaresma de; SILVA, Christian Nunes da; SILVA, Catia Antonia da. (orgs.) Geografia & Pesca Artesanal Brasileira. Volume 2. Belém, Ed. Gapta, 2019.

LANDER, Edgardo. A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas, TÌtulos del Programa Sur-Sur. CLACSO, Ciudad Autônoma de Buenos Aires, Argentina. 2005. 130p.

MARTÍNEZ, Silvia Alicia, HELLEBRANDT, Luceni (orgs.). Mulheres na atividade pesqueira no Brasil. Campos dos Goytacazes, RJ : EDUENF, 2019.

OSTROM, Elionor. Governing the Commons: The Evolution of Institutions for Collective Action (Political Economy of Institutions and Decisions). Cambridge: Cambridge University, 1990, 270p.

PALHETA, João Márcio; SILVA, Christian Nunes da. (Org.) Pesca e territorialidades: contribuições para análise espacial da atividade pesqueira. Belém: GAPTA/UFPA, 2011. v. 1. 240p . 

PROST, Catherine; SILVA, Catia Antonia (Orgs.). Espaços Costeiros Brasileiros. 1. ed. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2016. v. 1. 121p. 

SILVA, Catia Antonia. Política pública e território: desafios para efetivação de direitos dos pescadores artesanais no Brasil. 1. ed. Rio de Janeiro. Editora Consequência, 2015. 125p. 

SILVA, Catia Antonia; DE PAULA, Cristiano Quaresma. Brasil e Moçambique:  diálogos geográficos sobre a pesca artesanal. Rio de Janeiro: Editora Consequência, 2016. Catherine; SILVA, Catia Antonia (Orgs.). Espaços Costeiros Brasileiros. 1. ed. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2016. v. 1. 121p. 

SILVA, Catia Antonia. Política pública e território: desafios para efetivação de direitos dos pescadores artesanais no Brasil. 1. ed. Rio de Janeiro. Editora Consequência, 2015. 125p. 

SILVA, Catia Antonia; DE PAULA, Cristiano Quaresma. Brasil e Moçambique:  diálogos geográficos sobre a pesca artesanal. Rio de Janeiro: Editora Consequência, 2016.

Oferta – 2º Semestre de 2021

 A Disciplina será oferecida de agosto a novembro de 2021.

– Os encontros síncronos irão ocorrer às terças-feiras, no turno da manhã;

– As atividades assíncronas serão de leitura da bibliografia indicada e elaboração de artigo científico;

Modalidades de participação:

A disciplina será oferecida nos programas de pós-graduação: PPGEO FURG, PPGEO UFBA, e PPGEO FFP/UERJ.

– Pós-graduandos (da FURG, UFBA e UERJ) se inscrevem como alunos regulares nos respectivos programas de pós-graduação.

– Pós-graduandos do PPGEO UFSM e, do PPGEDAM e PPGEO UFPA se inscrevem como alunos especiais.

– Pós-graduandos de outros programas de pós-graduação se inscrevem como alunos especiais.

– Graduados não vinculados a programas de pós-graduação se inscrevem como alunos especiais ou alunos ouvintes.

– Projeto de Extensão:  participam estudantes de graduação, pós-graduação e comunidade geral, que desejam participar da disciplina na modalidade de ouvinte.

Processo de Inscrição

– Os alunos regulares e especiais devem realizar pré-inscrição até 16 de julho de 2021Acessar

– Após a pré-inscrição os alunos regulares e especiais serão direcionados aos programas de pós-graduação para matrícula (conforme calendário dos programas).

– Os alunos ouvintes serão encaminhados para cadastro no projeto de extensão, para que tenham direito a certificação. (Em breve será disponibilizado o link das inscrições de ouvintes).

Instituições Participantes

Rede de Geografias da Pesca

Proposta de Disciplina em Rede com os Programas de Pós-Graduação em Geografia da FURG, UERJ/FFP, UFBA, UFSM e UFPA

Responsável da FURG: Prof. Dr. Cristiano Quaresma de Paula

Responsável da UERJ: Profa. Dra. Catia Antonia da Silva

Responsável da UFBA: Profa. Dra. Catherine Prost

Responsável da UFSM: Prof. Dr. Eduardo Schiavone Cardoso

Responsável da UFPA: Prof. Dr. Christian Nunes da Silva